Segundo domingo de Corredor Cultural traz dança, esporte, bandas autorais e forró das antigas

Após o sucesso de sua edição de retorno, que levou ao bairro mais de 2 mil pessoas na programação diurna e 6 mil espectadores nos shows noturnos, o projeto Corredor Cultural Benfica realiza a segunda edição de 2018 no dia 14 de outubro, domingo. Mais uma vez, haverá interdição do trânsito entre a Rua Padre Francisco Pinto e a Avenida 13 de Maio, tornando o espaço livre para os frequentadores das atividades, que se desenvolvem na Reitoria da Universidade Federal do Ceará (Av. da Universidade, 2853 – Benfica) e arredores.

Pela manhã, o movimento começa às 7h com a Ciclofaixa de Lazer da Prefeitura de Fortaleza, que terá o trajeto alterado para passar pelo evento. No palco montado na Avenida da Universidade, o público pode participar, às 8h, de um aulão de ritmos com coreografias de estilos variados. Em seguida, apresenta-se o Grupo de Violoncelos da UFC, projeto vinculado ao curso de Música da Universidade e dedicado à prática e difusão desse instrumento de câmara. Às 9h, o palco é ocupado pelo Coletivo de Danças Urbanas (CDU), grupo vinculado ao Instituto de Educação Física e Esportes (Iefes) da Instituição que explora estilos de dança ligados a movimentos urbanos, como o hip hop, o street jazz e o L.A. style.

Às 10h, é a vez da música instrumental, com o grupo de flautas Sons Transversais, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Na sequência, o fole toma de conta com apresentação de Vanim e Nicinha, o “casal do acordeon”. Encerrando a manhã com muito samba, o grupo Batikum de Skina é o último a se apresentar no palco da Av. da Universidade.

Cinema periférico e palco alternativo

Ainda pela manhã, o Auditório da Reitoria recebe novamente o espaço dedicado aos amantes do audiovisual. Das 9h às 12h, é realizada no local a I Mostra do Cinema Possível e Urgente, focada no trabalho de documentaristas independentes de áreas periféricas de Fortaleza e de municípios da Região Metropolitana. Prezando pelo diálogo entre estética e política, o momento oferece ainda a oportunidade de público e realizadores debaterem sobre as obras exibidas e questões transversais a elas.

A tarde será ocupada por mais música nesta segunda edição, com o lançamento de uma novidade: o palco Red Bull Music BreakTime Sessions. De 13h às 16h, bandas universitárias se apresentarão no espaço da parceria, a ser montado no estacionamento do Museu de Arte da UFC (Av. da Universidade, 2854 – Benfica). Os grupos selecionados serão divulgados em breve aqui em nosso site.

No “quintal” da Reitoria

Os jardins da sede administrativa da UFC serão ocupados por atividades para toda a família. Sucesso de público, o projeto Brincarmóvel – Brinquedoteca Itinerante, vinculado ao Instituto de Educação Física e Esportes (Iefes), fica estacionado das 8h às 12h no local com seu acervo de brinquedos e jogos à disposição das crianças. No mesmo horário, serão organizados piqueniques especiais por ocasião do Dia das Crianças, comemorado dia 12. De 8h30min às 12h, o espaço da Seara da Ciência usa experimentos para mostrar um pouco de ciência aplicada ao cotidiano. Às 9h, ocorrem paralelamente um aulão do ritmo latino zumba e uma série de jogos e brincadeiras populares, conduzida pela equipe da Rede Cuca. A partir das 10h, o público pode escolher entre prestigiar a arte circense do projeto Palco Aberto, um aulão de capoeira e uma oficina de Arte Naïf, promovida pela equipe do Memorial da UFC.

Visitas guiadas e oficinas

Os interessados em história, cultura e arte podem participar de três visitas guiadas durante o evento. Às 8h, ocorre na Av. da Universidade a concentração para a Ciclofaixa Cultural, passeio ciclístico conduzido pela Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor) pelos principais equipamentos culturais do eixo Benfica-Centro. Também às 8h, um grupo conhecerá as instalações e a história da Reitoria da UFC com o suporte dos guias do Memorial da UFC (a concentração será no espaço de convivência do prédio). Às 9h30min e às 13h, é a vez dos que quiserem conhecer melhor o acervo do Museu de Arte da UFC (MAUC), onde também acontecerá, às 10h, oficina de isogravura (técnica de xilogravura com isopor) para crianças.

A área de estacionamento entre a Rádio Universitária e o MAUC abrigará, às 9h, a oficina de bordado livre e, às 16h, cortejo de tambor de crioula com o grupo Papo de Tambor.

Serviços para o cidadão

Além de visitar feirinha com mais de 50 expositores de artigos que vão de moda a antiguidades, o público pode aproveitar o Corredor Cultural para acessar diversos serviços da Prefeitura de Fortaleza e da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza – Etufor (como os cadastros de bilhete único, carteira de estudante, passe livre e cartão de estacionamento para idosos). Quem gosta de jardinagem ainda tem como levar para casa mudas de plantas nativas, distribuídas gratuitamente pela Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

Da música clássica ao forró

Fiel à diversidade de ritmos, o Corredor Cultural Benfica abre a programação de shows na Concha Acústica, às 17h, com a Orquestra Sinfônica da UFC (OSUFC), que tem em sua formação alunos de graduação, pós-graduação e extensão da Universidade, além de professores. Todos dedicados à música instrumental, de repertório erudito e popular. A segunda atração, às 17h50min, é a banda Musif, projeto de extensão do IFCE que reúne alunos e ex-alunos de cursos técnicos da Instituição. Sob coordenação do Prof. Elder Alves, o grupo já está há dois anos presente nos palcos, incentivando a cultura musical nos jovens.

Às 18h20min, é a vez do grupo de dança NewFunk, que teve excelente recepção na edição anterior do evento. De formação masculina, o grupo reúne moradores do bairro Demócrito Rocha, com faixa etária entre 30 e 50 anos, que ensaiam passos do funk melódico que marcou os anos de 1980 e 1990.

A penúltima atração é a banda Ghetto Roots, surgida na comunidade do Dendê, em Fortaleza. Misturando rap com reggae e com influências que perpassam o jaz, o blues e o R&B, o quarteto usa a voz e um flow autoral para difundir a arte na periferia e está lançando seu novo single durante o Corredor Cultural Benfica.

O encerramento da noite fica por conta de um dos nomes mais queridos do forró cearense, a cantora Kátia Cilene. Ex-vocalista da banda Mastruz com Leite, à frente da qual gravou mais de 40 álbuns, a artista deu voz a hinos como “Meu vaqueiro, meu peão”, “Noite fria”, “A praia” e “Anjo da guarda”, que embalaram amores e fizeram parte de muitas playlists forrozeiras.

Em carreira solo há dois anos, a cantora vem inovando com trabalhos autorais e incursões pelo sertanejo e pelo samba. Mas os saudosistas não se preocupem, que ela promete intercalar os sucessos mais recentes – como os do álbum “Simplesmente Kátia Cilene” (2016) – com os clássicos que os fãs sabem cantar de cor.

A programação vem sendo divulgada aqui em nosso site e na fanpage do evento no Facebook. Estão previstas mais duas edições mensais, a serem realizadas em novembro e dezembro.

O Corredor Cultural Benfica é uma realização da Universidade Federal do Ceará (UFC) e do Centro de Treinamento e Desenvolvimento (Cetrede), com agradecimento à Enel; apoio institucional da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (SECULT-CE) e da Prefeitura Municipal de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude (CEPPJ), da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), da Secretaria Municipal de Cultura (Secultfor), da Secretaria Municipal de Governo (SEGOV) e da Secretaria Executiva Regional IV; e organização da Maestria Comunicação e Eventos.

Serviço:

Corredor Cultural Benfica 2018 – 2ª Edição

Data: 14 de outubro de 2018 (domingo), das 7h às 21h

Local: Entorno da Reitoria da UFC (Av. da Universidade, 2853 – Benfica)

Grátis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *